Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 1303 - #3
-
Animal Manager, essencial para os negócio.
Pesquisadores treinam cachorros para 'diagnosticar' câncer de ovário

Olfato apurado dos cães pode ajudar a isolar odor característico de doença.
Ideia é criar sensor eletrônico para identificar mesmo componente químico.

Jonathan Ball pratica com o cão Tsunami na primeria fase do treinamento para estudo que envolve o reconhecimento pelos cães de tecidos com câncer.  (Foto: AP Photo/Matt Rourke)
Jonathan Ball pratica com o cão Tsunami na primeria fase do treinamento para estudo que envolve o reconhecimento pelos cães de tecidos com câncer. (Foto: AP Photo/Matt Rourke)

Pesquisadores que estão tentando desenvolver uma nova ferramenta para diagnosticar o câncer de ovário têm a esperança de que o olfato apurado dos cães possa levá-los a uma solução possível.

Um mecanismo de detecção precoce que combina o olfato dos cães, análises químicas e tecnologias modernas poderia levar a melhores taxas de sobrevivência para a doença, que é particularmente fatal porque só costuma ser detectada em fases mais avançadas.

Com sangue e amostras de tecido doadas por pacientes, o Centro de Treinamento de Cães da Universidade da Pensilvânia começou a treinar três cachorros para cheirar e reconhecer o componente que indica a presença do câncer de ovário.

Se os animais puderem isolar o marcador da doença, os cientistas do Monell Chemical Senses Center passarão a trabalhar em um sensor eletrônico para identificar o mesmo odor.

“Porque se os cachorros podem fazê-lo, então a questão é: nossa instrumentação analítica também pode? Achamos que sim”, disse o químico George Preti, do Centro Monell.

Os pesquisadores trabalham com dados anteriores que mostram que estágios precoces do câncer de ovário alteram componentes de odor no corpo. Outro estudo de 2004 demonstrou que cachorros são capazes de identificar câncer de bexiga ao cheirar a urina do paciente.

“Se conseguirmos descobrir quais são esses químicos, qual é a ‘impressão digital’ do câncer de ovário no sangue, ou talvez até na urina ou algo assim, então poderemos conseguir um teste automático que seria mais barato e muito eficiente em rastreamentos”, diz Cindy Otto, diretor do Centro de Treinamento de Cães.

Cão Tsunami participa da primeria fase do treinamento para estudo que envolve o reconhecimento pelos cães de tecidos com câncer. (Foto: AP Photo/Matt Rourke)
Cão Tsunami recebe treinamento para detectar tecidos com câncer. (Foto: AP Photo/Matt Rourke)

Fonte: G1 - Publicado neste site em 16/08/2013

- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui