Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 1503 - #3
-
Animal Manager, essencial para os negócio.
Sarna em cães: conheça os tipos da doença e saiba evitá-la

Entenda de que maneira a sarna afeta os cães e como tomar medidas para manter seu pet longe deste problema

Relativamente comum na vida dos cães, a sarna é um problema que pode causar muitas complicações além das simples e conhecidas coceiras. Embora a maioria das pessoas acredite que quanto mais os pets saem às ruas, mais chances de contrair a sarna eles têm, esta ideia é totalmente equivocada – já que esta doença pode se desenvolver nos animais mesmo dentro de casa.

Tendo os ácaros como agentes, a sarna pode encontrar um meio de propagação em quase todo tipo de ambiente. Dentro de casa, cobertores, brinquedos e estofados podem se tornar o local ideal para a presença deste animal com características dos aracnídeos.

Com isso em vista, fica claro que os cães podem adquirir este incômodo problema em quase qualquer lugar e, portanto, é totalmente necessário que a higiene do animal esteja sempre em dia – impedindo o seu contágio, ou mesmo, facilitando a identificação do problema para que medidas especiais sejam tomadas.

Embora a sarna seja conhecida, simplesmente, como a doença que faz com que os cães se cocem demais, há três tipos distintos dessa doença que podem se manifestar nos cachorros:

Sarna sarcóptica
Também chamado de escabiose, esse tipo de sarna é causado pelo ácaro chamado de sarcoptes scabei, e causa coceiras, vermelhidão na pele, queda de pelos, escoriações e crostas na pele do cão acometido – sendo extremamente contagiosa para outros cachorros e até seres humanos.

Sarna otodécica
Comumente confundida com a otite canina, a sarna otodécica (conhecida como sarna de ouvido) é causada pelo ácaro otodectes cynotis, e causa coceiras extremas na região do ouvido do cão, podendo fazer com que ele crie lesões e machucados por coçar demais a área.

Sarna demodécica
Mais conhecida como sarna negra, a sarna demodécica é causada pelo ácaro dermodex canis, que é presente em todos os cães e, no entanto, só se manifesta em animais que tenham uma deficiência imunológica importante – geralmente adquirida por meio de herança genética – causando, além das coceiras, feridas com secreções e odor desagradável.

Seja qual for o tipo de sarna, somente um profissional veterinário poderá indicar um tratamento específico e eficiente para o animal doente e, portanto, ao notar coceiras demais no seu pet, não hesite em fazer uma visita à uma clínica veterinária.

Por: Dr. Fábio Toyota (CRMV – SP 10.687), Médico Veterinário formado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia – Unesp e responsável pelo setor de Oncologia Médica e Cirúrgica em Hospital Veterinário de São Paulo. Dr. Toyota é integrante da equipe de veterinários do portal CachorroGato.


Fonte: Terra Notícias - Publicado neste site em 01/06/2014



- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui