Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 167 - #3
-
Animal Manager, essencial para os negócio.
Primeira vacina preventiva da leishmaniose canina lançada amanhã em Lisboa

A primeira vacina preventiva da leishmaniose canina, doença prolongada que pode ser fatal e transmite-se aos humanos, é lançada amanhã em Lisboa, um acontecimento que a bastonária da Ordem dos Veterinários considera 'muito importante' para a saúde pública.

 

A leishmaniose canina é uma doença frequentemente fatal, cujos sintomas incluem febre, queda do pêlo (em especial à volta dos olhos), perda de peso, lesões cutâneas e problemas nas unhas. Segundo a bastonária da Ordem dos Médicos Veterinários, Laurentina Pedroso, a comercialização desta vacina é um passo 'muito importante' na protecção da saúde pública, pois esta é uma zoonose e, por isso, pode ser transmitida aos seres humanos. 'Uma vacina contra uma doença tão grave como a leishmaniose canina evita tratamentos dispendiosos, o sofrimento do animal, dos seus donos e o risco que estes correm de serem infectados', disse.

 

Segundo o laboratório que comercializa a vacina, esta foi desenvolvida pela Bio Veto Test (BVT), em conjunto com o Instituto de Pesquisa e o Desenvolvimento (IRD) e as equipas de investigação e desenvolvimento do grupo Virbac. 'Este projeto é baseado numa invenção patenteada da IRD relativa à cultura da leishmania, tendo o IRD concedido uma licença exclusiva à BVT para o mercado veterinário', prossegue a empresa.

 

A vacina poderá ser administrada a partir dos seis meses de idade, sendo que o ciclo de vacinação completo consiste em três injecções, com intervalos de três semanas, e proporciona uma defesa interna prolongada contra os sintomas da infecção, segundo informação do laboratório que a comercializa.  A protecção implica ainda uma dose de reforço anual da vacina para manter a imunidade.

 

A Lusa questionou o laboratório Virbac sobre os custos desta vacina, mas este explicou que não pode, por lei, divulgar esta informação. Esta comercialização foi possível porque o Comité para os Medicamentos Veterinários (CVMP) da Agência Europeia do Medicamento (EMA) emitiu, a 13 de Janeiro deste ano, um parecer positivo para a vacina. A 14 de Março, a Comissão Europeia confirmou este parecer ao atribuir ao laboratório Virbac a Autorização de Introdução no Mercado (AIM) europeu para esta vacina.

 

A vacina será lançada numa primeira fase na Europa do Sul, até ao final do primeiro semestre de 2011, uma implantação que 'tem em consideração a prevalência geográfica da doença e o período necessário para a produção em maior escala da vacina'.  A apresentação deste produto em Lisboa será feita terça-feira, perante mais de 700 veterinários


Fonte: Os Bichos - Publicado neste site em 23/05/2011



- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui