Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 1692 - #3
-
Animal Manager, essencial para os negócio.
Ter um cachorro na infância diminui risco de desenvolver esquizofrenia


Um estudo da Universidade Johns Hopkins (EUA) sugere que ter contato com cachorro desde a infância diminui a chance de desenvolver esquizofrenia na vida adulta. A pesquisa foi publicada no periódico PLOS One, em dezembro.

'Transtornos psiquiátricos graves têm sido associados a alterações no sistema imunológico ligadas a exposições ambientais no início da vida, e como os animais domésticos geralmente são as primeiras coisas com as quais as crianças têm contato próximo, era lógico explorar as possibilidades de uma conexão entre os dois', diz Robert Yolken, principal autor do estudo.

Os pesquisadores também fizeram testes com transtorno bipolar, mas não houve relação significativa entre a exposição da família a um cão de estimação e o condição. Além disso, não houve associações significativas entre a exposição a um gato doméstico e o risco subsequente de diagnóstico de esquizofrenia ou transtorno bipolar.

Como o estudo foi feito

Os cientistas investigaram a relação entre a exposição a um gato ou cachorro de estimação durante os primeiros 12 anos de vida e o diagnóstico subsequente de esquizofrenia ou transtorno bipolar.

Os testes foram realizados em uma uma população de 1.371 homens e mulheres entre 18 e 65 anos, composta por 396 indivíduos com esquizofrenia, 381 com transtorno bipolar e 594 controles.

Os resultados mostraram que a exposição a um cão doméstico foi associada a um risco significativamente reduzido de ter um diagnóstico subsequente de esquizofrenia.

Exposição aos animais e o sistema imunológico
Estudos anteriores identificaram exposições precoces da vida a gatos e cães de estimação como fatores ambientais que podem alterar o sistema imunológico por vários meios, incluindo respostas alérgicas, contato com bactérias e vírus.

Um estudo de 2017, feito com 20 mil crianças, descobriu que ter um cão de estimação antes dos três anos ajudaria a reduzir em 40% as chances da pessoa desenvolver asma até a fase adulta.

Líder do estudo, a doutoranda Silvia Colicino acredita que isso acontece porque os cães são mais 'sujos' do que os gatos, por exemplo, o que faz com que exponham as crianças a essas bactérias logo no início da vida, o que estimula o sistema imunológico e aumenta a produção de anticorpos que protegem contra alergias.


Fonte: Viva Bem - Publicado neste site em 11/03/2020


- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui