Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 620 - #3
-
Animal Manager, essencial para os negócio.

Uso de animais em laboratórios é tema de manifestação em Taubaté

Sob o tema “Indignação e Informação” Taubaté estará participando no próximo sábado (28), da 2º Manifestação Anti Vivissecção e Experimentação Animal, que será realizada, simultaneamente, em diversas cidades do Brasil e do exterior. 



Em Taubaté a manifestação está sendo organizada por protetores de animais e contará com a participação de cidades vizinhas como São José dos Campos e Caçapava.

A vivissecção é a intervenção cirúrgica realizada em animais vivos, para fins de pesquisa ou estudo, significa, literalmente, cortar um animal vivo, e a experimentação é o uso de animais em laboratórios de indústrias para realização de testes de diversos produtos que são consumidos pelo homem, como por exemplo, cosméticos e produtos de limpeza. 

A Manifestação pretende chamar a atenção da população e abrir discussões sobre métodos éticos alternativos existentes, empregados e reconhecidos por inúmeras faculdades e instituições de ensino, bem como denunciar a utilização de animais vivos com propósitos experimentais. 

Tanto a vivissecção, quanto a experimentação em animais é questionados quanto aos resultados.  Para o biólogo Sérgio Greif, mestre em Biólogia, formado pela UNICAMP, os experimentos realizados em animais, não garantem segurança para a sociedade. “É grande o número de drogas aprovadas que são recolhidas das prateleiras no prazo de um ano após sua colocação no mercado. O motivo deste recolhimento é a detecção de efeitos colaterais na população humana, efeitos estes que não haviam sido detectados em testes em animais”, afirma Greif.

Os ativistas da causa em prol dos animais defendem o uso de formas alternativas à experimentação animal que podem ser utilizadas em aulas práticas nas universidades, dentre elas: sistemas biológicos ‘in vitro’, 'simuladores reais de pacientes – robôs de última geração', necropsias, biópsias e simulações computadorizadas.

Os manifestantes também pretendem mostrar a população que muitos produtos consumidos no dia a dia passam por testes cruéis em animais, incluindo cosméticos e produtos de limpeza, testes esses que também possuem alternativas, ou que são totalmente desnecessários. De acordo com os organizadores da manifestação, a população tem direito de saber de que forma são testados e fabricados os produtos que consomem, e isso hoje, é desconhecido pela maioria.  

Práticas vivisseccionistas e experimentais são flagrantemente imorais, que causam dor e sofrimento ao animal em prol de ensinamentos que podem ser demonstrados de outras formas.

No Brasil, universidades como a USP (Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia), a UNIFESP, a UNB e FMUZ, já não utilizam os animais vivos como objeto de estudo, e indústrias como a Natura, Jequiti e Ype não usam animais para testar seus produtos.
  


Fonte: Vale News - Publicado neste site em 29/04/2012

- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui