Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 1477 - #3
-
Homenagem Pet - Acenda uma Vela para seu Pet
Cerca de 6 milhões de novos casos de câncer em cães foram detectados
Casos tem aumentado em decorrer do aumento na expectativa de vida dos animais

Foto: Divulgação/Google

Assim como todo ser humano, os cães também desenvolvem câncer e, os tipos mais comuns são os de pele, de mama nas fêmeas, do sistema linfático, ósseos, da genitália, entre outros. Segundo informações da assessoria de imprensa das clínicas da Pet Center Marginal e no Hospital Veterinário Pet Center Marginal 24 Horas, o número de casos de câncer em cães aumentaram. Cerca de 6 milhões de novos casos foram detectados. No Brasil, não há estimativas.  

Ainda de acordo com o setor, os casos aumentaram em decorrer do aumento da expectativa de vida dos cães. O setor informou que 20% das ocorrências referem-se a neoplasias tumorais. Estimativas dos centros veterinários nos Estados Unidos apontam que metade dos cães com mais de 10 anos morrem devido ao câncer e que os tipos da doença variam de acordo com o sexo e raça dos animais.

A assessoria disse ainda que o índice de câncer de mama em fêmeas é alto.  A assessoria disse ainda que uma das razões para o câncer de mama em cadelas é a suscetibilidade às alterações hormonais.  Já o câncer pode afetar sistemas e áreas distintas do organismo dos cães.

TIPOS MAIS COMUNS DA DOENÇA:

Entre os tipos mais comuns estão: o linfoma (câncer dos linfonodos, gânglios), o de pele (melanoma, mastocitoma, carcinoma, histiocitoma, papilomas), ósseos (sarcomas),  de gordura (lipomas, em geral benignos), genitália (TVT – Tumor Venéreo Transmissível), entre outros.

COMO IDENTIFICAR OS SINTOMAS:

Veterinários da Universidade do Estado do Colorado nos Estados Unidos, centro especializado em oncologia canina, listaram recentemente sinais que podem auxiliar os tutores a identificar casos de tumor em cães. Entre os sintomas estão:
- inchaços em diferentes áreas do corpo;
- feridas que não cicatrizam;
- perda de peso sem motivos aparentes;
- engasgos (devido a tumores na garganta, por exemplo);
- possíveis sangramentos;
- odor fétido na pele (quando há feridas que não cicatrizam);
- mau hálito;
- apatia (perde a vontade de brincar); 
- claudicação (animais começam a ter dificuldade para andar, mancam).


Fonte: O Regional - Publicado neste site em 31/03/2014

- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui