Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 1696 - #3
-
Animal Manager, essencial para os negócio.
Família clona animal de estimação

Casal da Califórnia gastou US$50.000 clonando seu amado Labrador Marley e revela que seu novo cachorro Ziggy tem a mesma personalidade e gosta dos mesmos brinquedos que Marley.


Se você já teve um cachorro, sabe que ele faz parte da família. Portanto, sempre que um cachorro morre, não é tão simples quanto sair e encontrar um novo. É como perder um ente querido, para alguns um filho(a).

Foi aí que um casal da Califórnia que ficou arrasado com a perspectiva de perder seu amado Labrador decidiu clonar o animal de estimação. Alicia e David Tschirhart, de Escondido, teriam desembolsado cerca de US$50.000 para clonar seu cachorro Marley, que eles acreditam em salvar suas vidas depois que ele os alertou para uma cobra venenosa durante uma caminhada.

O casal decidiu clonar Marley depois que o cão foi diagnosticado com câncer. Isso já faz cinco anos. Quando chegou a hora de Alicia e David Tschirhart se despedirem de seu amado labrador de estimação, Marley, eles não conseguiram.

Então decidiram partir para a clonagem de animais, o que resultou em um novo cachorro que eles chamaram de Ziggy. O casal diz que Ziggy tem a mesma personalidade que Marley, e Ziggy prefere os mesmos brinquedos que Marley e até joga da mesma maneira.


A clonagem de animais não é nova. O primeiro animal clonado foi a ovelha Dolly. Também não é a primeira vez que um animal de estimação é clonado. Na Coréia do Sul, um cão farejador conhecido por seu nariz 'lendário' foi clonado para produzir sete outros cães farejadores idênticos.

Esse casal clonou seu cão colhendo uma amostra de tecido que foi enviada à ViaGen, uma empresa especializada em clonagem, que depois cultivou novas células vivas da amostra e, posteriormente, pegou uma dessas amostras e substituiu o núcleo do ovo de uma cadela. O nascimento resultante é um clone do animal original.

Particularmente eu ainda me sinto um tanto quanto incomodado com o assunto, melhor dizendo, assustado. A tecnologia nos traz cada vez mais meios para ultrapassar barreiras, mas existem barreiras que não deveriam ser ultrapassadas.

Nos últimos 4 anos perdi três cães, mesmo que tivesse a tecnologia e o dinheiro a meu dispor, não utilizaria o mesmo para criar clones de meus cachorros, provavelmente faria o que fiz, tenho outros cães, com personalidades totalmente diferentes e únicos.


Fonte: Oficina Net - Publicado neste site em 12/03/2020

- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui