Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 197 - #3
-
Animal Manager, essencial para os negócio.
Assista ao trabalho de cães-terapeutas

Uma cachorrada está ajudando a melhorar a vida dos pacientes de hospitais e clínicas geriátricas. 

Bom exemplo é Pérola. Dócil e obediente, a cadela da raça kuvasz , de quatro anos de idade, foi adestrada para fazer o trabalho de cãoterapia. 

Pelos corredores de um hospital de Guarulhos (SP), Pérola é a sensação. 

Seu comportamento é uma proeza, já que cães de sua raça costumam ter personalidade mais forte. 

Ela foi adestrada pelo dono, Jorge, que há um ano faz o trabalho de cãoterapia no hospital. 

Jorge mostra que a personalidade da cadela permite que os pacientes brinquem com ela sem ter receio. 

- Ela tem de estar acostumada para levar um tapa, um puxão de pelo, e não reagir à dor. Quem está de fora até fica com dó, mas deve entender que é brincadeira.

Dona Luzia, que não tem muita intimidade com a Pérola, logo se sentiu à vontade com a cachorra no leito. 

- Ela me alegra, sim. Em um dia tão triste e um lugar também triste, como o hospital, é ótimo. Ela é mansinha. 

Pérola é esperta, atende a diversos comandos, sabe dar a patinha e alegra a quem estiver por perto. Momentos assim deixam o ambiente hospitalar bem mais leve. 

Mas a cãoterapia tem outra função importante. Pérola é capaz de melhorar a qualidade de vida dos pacientes que estão hospitalizados. 

A psicopedagoga do hospital conta que, quando o trabalho foi implantado, os médicos não deram muita atenção. 

- Realmente, eles tiveram resistência, até por não ter comprovação da eficácia da cãoterapia. Mas, depois, começaram a ver que os pacientes reagiam positivamente na hora de tomar medicamento, na socialização. Passaram a ficar mais afetuosos com a equipe, e o tempo de internação diminuiu. Hoje, ao contrário do que se possa pensar, são os médicos que pedem para que a Pérola venha trabalhar. Isso é muito positivo. 

Em outra instituição, a cachorrada é a alegria das idosas. Nem parece que estão fazendo fisioterapia. 

Paraná, Mel e Namour, cada cachorro tem uma função específica na fisioterapia. 

Em uma hora de aula, as vovós fazem diversos exercícios, que se tornam muito mais fáceis com a ajuda desses amigos. 

Segundo a fisioterapeuta da clínica, os cães potencializam o efeito das atividades. Alguns exercícios só podem ser feitos com a ajuda canina. Mais relaxados, os pacientes nem reclamam de dor. 

Quer ver o trabalho desses animais especiais? Clique no vídeo abaixo! 



Fonte: R7 Notícias - Publicado neste site em 21/06/2011


- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui