Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 604 - #3
-
Homenagem Pet - Acenda uma Vela para seu Pet

Bocejo do cão pode dar pistas sobre o comportamento humano
Os cães que foram sujeitos ao estudo reagiram mais vezes aos bocejos dos donos   -  
Foto: Nelsón Quintão

Bocejo do cão pode dar pistas sobre o comportamento humano

Um grupo de investigadoras do ICBAS descobriu que os cães são sensíveis ao bocejo dos seres humanos. Este estudo pode ser o ponto de partida para descobrir as particularidades do comportamento humano.


Os bocejos dos donos 'contagiam' os cães. Esta é a conclusão de um estudo realizado por um grupo de investigadoras do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade do Porto/PT (ICBAS).  
A ideia surgiu numa tentativa de tentar passar para a prática alguns estudos que propõem que o cão é sensível às emoções dos seres humanos. Para testar a sensibilidade canina, as investigadoras deslocaram-se à casa de diversos voluntários e apresentaram aos cães gravações de bocejos humanos.

Os resultados mostraram que os 29 cães analisados reagiam mais vezes aos bocejos que reconheciam como sendo dos donos do que aqueles reproduzidos por pessoas anónimas. Karine Silva, uma das investigadoras, explica que 'o bocejo está relacionado com um estado de ativação de emoções no ser humano' e que 'o cão está sensível a isso'.

As investigadoras põem agora em perspetiva a ideia de que os cães podem sentir empatia pelos seus donos. Karine Silva fundamenta esta hipótese na existência de estudos neurocientificos que explicam que os ciclos neuronais envolvidos na sensibilidade ao bocejo são os mesmos que atuam em reações de empatia. 'Uma coisa poderá estar relacionada com a outra, mas são precisas mais investigações', afirma a investigadora.

A vertente útil deste projeto depende das investigações que terão de ser realizadas no futuro. Este grupo de investigadoras pretende usar o exemplo dos cães para tentar 'explicar como é que as características individuais', como o temperamento, a comunidade em que se inserem e a raça, 'poderão afetar a reação às restantes emoções'. A investigação que for desenvolvida a partir destes resultados poderá dar pistas sobre o comportamento humano, incluindo casos particulares de indivíduos que, muitas vezes, não são sensíveis às emoções dos outros, como, por exemplo, os autistas.

Fonte: TVI24 - Publicado neste site em 16/04/2012


VEJA TAMBÉM:
Estudo alerta que tratar cão como filho pode levar a distúrbio psicológico
Lares de Santa Catarina têm mais gatos e menos cachorros do que há sete anos
Cães robôs participam em exercício militar e são os soldados do futuro
Gato que se coça sem parar: o que fazer?
Por que alguns cachorros comem tão rápido?
Ossos de 20 mil anos podem ser de cão de estimação mais antigo do mundo
Quais são as plantas venenosas para cães e gatos?
Número de cães e gatos no Brasil deve chegar a mais de 100 milhões em 10 anos
Curiosidades sobre cachorros - 22 fatos sobre os animais domésticos
Curiosidades sobre gatos - 60 fatos sobre vida e hábitos dos felinos

- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui