Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 834 - #3
-
Animal Manager, essencial para os negócio.
Cão espancado que emocionou SP foge do Hospital Público Veterinário

O rottweiler Negão, amado na vizinhança em que morava, teve o azar de cruzar com um criminoso: seu dono.

O bicho foi espancado, perdeu dentes e quase morreu. Uivando de dor, foi socorrido por vizinhos e chegou ao Hospital Público Veterinário, na zona leste de São Paulo, com traumatismo e sangrando muito. Depois de operado e tratado, ele permanecia aguardando alta.

Como ninguém queria o bicho, a advogada Paola Del Giorno se colocou como candidata à adoção do cão. Ela começou a arrecadar papinhas, pois Negão não conseguia comer.

Mas o cachorro sofrido conseguiu fugir do hospital. Como? Paola não se conforma.

— No último dia 11 fui levar as doações e soube que ele havia fugido quatro dias antes. De acordo com a veterinária, a gaiola abriu depois que os transportadores ficaram com medo dele. Disseram-me que o cão ‘chegava com a boca muito perto da grade da gaiola’.

— Veterinários foram atrás, chegaram a cercá-lo três vezes, mas foi impossível resgatá-lo, pois ele ameaçava atacar. Questionei como um animal com mandíbula e maxilar quebrados, praticamente sem dentes, conseguiria machucar uma pessoa. Além disso, como eles, profissionais com prática, não conseguiram resgatar?

O blog foi atrás do diretor do hospital, dr. Renato Tartália.

— Estávamos mudando de prédio, e o cão foi um dos últimos a ser transportado. Os transportadores se assustaram com o cão e derrubaram a gaiola no chão. Ela abriu, e ele fugiu. Tentamos resgatar, mas não conseguimos.

Tartália diz ainda que Negão tinha melhorado, permanecia com alguns dentes, estava agressivo e poderia atacar. Disse também que estava praticamente com alta.

Triste, Paola não se conforma.

— Resta demonstrar indignação e tristeza. Tenho medo de imaginar o que pode acontecer a um animal nessas condições: fraturado, em recuperação de cirurgia, babando, sangrando, parcialmente cego, com sequelas neurológicas e agressivo pelo medo, vagando pelas ruas.

— Negão escapou com uma coleira de couro marrom, atadura no pescoço, acesso venoso na pata com esparadrapos. Foi visto próximo ao clube do Corinthians, na marginal Tietê, na sexta-feira, dia 7 de setembro.

Quem souber de Negão, por favor, avise-nos imediatamente! O vídeo abaixo, do tio Geraldo Luís, conta a triste história do espancamento do cão e do criminoso que dizia ser 'dono':



Fonte: R7 Notícias - Publicado neste site em 27/09/2012


- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui