Índice de Notícias

Cães
Gatos
Todos
Translate
Traducir
Temas Pet
Boletim Eletrônico - N° 980 - #3
-
Animal Manager, essencial para os negócio.
Caso de cão enterrado vivo em Novo Horizonte, SP, completa um ano
Titã domina a casa toda e tem muito ciúmes, diz veterinária que o adotou.
ONG realizará manifestaçào contra maus-tratos na cidade no sábado (8/12).

Nesta sexta-feira (7/12) completa-se um ano que o cão Titã foi resgatado após ser enterrado vivo em uma casa de Novo Horizonte (SP). Segundo a veterinária Viviane Cristina da Silva, que cuidou do caso e acabou adotando o animal, Titã hoje assumiu um lugar importante na casa onde mora. 'Tenho mais três cachorros e um gato, mas o Titã é o mais mimado, e domina a casa toda. Ele tem muito ciúmes dos meus outros animais de estimação. Aqui é ele quem manda”, relata a veterinária. 

Viviane diz que quando sente que está perdendo espaço na casa, o cão encontra um jeito de chamar a atenção da dona. “Ele agora está bem saudável, faz as artes da idade dele, brinca, faz festa, é um companheiro, mas é também muito carente. Se ele sente que não está recebendo atenção, trata de fazer a sua carinha de dó e atrai todos os olhares”, conta Viviane.

Titã é o dominador da casa onde mora com a veterinária (Foto: Divulgação / Viviane Cristina da Silva)
Hoje, Titã mora com a veterinária que cuidou dele após o resgate (Foto: Divulgação/Viviane Cristina da Silva)

Apesar de estar 100% recuperado e não usar nenhum medicamento, a veterinária diz que o cão ainda têm traumas do período em que sofria maus-tratos. “O Titã não gosta que as pessoas fiquem de costas para ele, crianças também o deixam inquieto e tudo leva a crer que seja consequência dos períodos difíceis que ele passou”, afirma.

Viviane também conta que Titã teve papel importante no aumento das denúncias de maus-tratos à animais na região. “Nós sabemos que esse tipo de agressão existe e é constante, mas percebemos aqui e na nossa região que as pessoas começaram a denunciar, deixaram de ficar quietas e isso só veio depois do caso dele”, relata.

O ex-dono do cão, que o enterrou vivo, responde processo por maus-tratos contra animais. Por ele ser réu primário, o processo foi suspenso por dois anos. Caso ele não cometa nenhum crime neste período, o processo será arquivado. Neste período, ele é obrigado a se apresentar todo o mês ao Fórum para atualizar seus dados.

Entenda o caso

O filhote tinha apenas 4 meses quando foi resgatado,depois de passar 12 horas enterrado vivo.  O animal foi encontrado no quintal da casa do seu antigo dono. O integrante da Associação de Proteção aos Animais Alexandre Rodrigues foi quem recebeu a denúncia e decidiu investigar.  Ele se dirigiu ao local e encontrou o animal respirando. O cachorro perdeu a pelagem e corria o risco de ficar cego.

Fonte: G1 - Publicado neste site em 30/12/2012

- Temas Pet é enviado a pessoas cadastradas ou indicadas. Se não deseja recebê-lo, ou considere que foi cadastrado indevidamente descadastre-se aqui